Parceiros da saúde
Psicologia & Urologia no tratamentos das disfunções sexuais
CLÍNICA ENDO-UROLÓGICA DO PARÁ: Urologia & Psicologia em Belém na medida certa
   Casa      Comprimidos contra a ejaculação precoce































Terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Já existe comprimido contra a ejaculação precoce! A opção disponível no mercado não conta com os inconvenientes dos antidepressivos receitados para ejaculação precoce.

 

É impossível imaginar-se que alguém possa anunciar para os quatro cantos da sua comunidade que está sofrendo com o desconforto da ejaculação precoce.

 

Todo e qualquer médico especialista em saúde do homem é unânime em afirmar que os homens são arredios na ação de procurar ajuda profissional. O que não acontece quando o paciente em questão é uma mulher, pois ela tem por hábito procurar o médico diante do primeiro sinal de algum problema com a saúde dela. O homem tem receio de procurar ajuda pelo simples fato de não saber que o tratamento surte efeito e geralmente é feito a partir de psicoterapia e o uso de antidepressivos, em algumas ocasiões os dois juntos.

 

Os antidepressivos que eram utilizados na retardação da ejaculação são eficientes apenas para retardar a ejaculação em um número considerável de pacientes. Mas trazem com o efeito (do retardamento da ejaculação), problemas gastrintestinais do tipo: náuseas, vômito, sonolência e até umas gorduras indesejáveis.


A pílula que está disponível no mercado com o principio ativo de Dapoxetina apresenta o mesmo benefício (o retardamento da ejaculação) sem apresentar os inconvenientes dos antidepressivos. A Dapoxetina pertence ao mesmo grupo de outros antidepressivos, com a vantagem de ter sido desenvolvida especificamente para tratar ejaculação precoce, isto faz com que ela seja a maior novidade no mercado, principalmente por ter efeito mais fraco que os seus companheiros de grupo, o que reduz os efeitos colaterais.

E a Dapoxetina tem a vantagem de que não é necessário tomar um comprimido diariamente, como é o caso dos antidepressivos. A pílula é tomada de 1 a 3 horas antes da relação. Sem essa de tomar um comprimido todo dia. Mas com a garantia de que a penetração poderá ser repetida de três a quatro vezes. Mas a Dapoxetina carrega com ela a gravidade de ser uma droga de uso controlado, só deve ser utilizada com acompanhamento médico.

A Universidade de Minnesota comprovou a eficiência da Dapoxetina em pesquisas mediante testes realizados em 2.500 homens que sofriam de ejaculação precoce (alguns casos moderados e outros graves). Os pacientes oportunos que usaram o remédio apresentado no teste demoraram mais de 3 minutos para gozarem.


Causas:

A causa da ejaculação precoce na maioria das vezes é emocional, e se o tratamento não for providenciado piora ainda mais o quadro do paciente com o sintoma. Preocupação com o problema faz com que o homem fique ansioso e por conta da ansiedade ejacule mais rápido.

 

A problemática é mais comum nos jovens, mas atinge homens de todas as idades, com tendência de aparecer em fases difíceis da vida quando surge o estresse. Vários especialistas reiteram que entre as principais causas estão às psicológicas, mas todos eles ressaltam que a disfunção poderá ocorrer devido a problemas hormonais, urológicos e até mesmo neurológicos.